La Página de los Cuentos
Tu comunidad de cuentos en Internet
[ Ingresa
|
Regístrate ]

Menu
Home
Noticias
Foro
Mesa Azul
Eventos
Enlaces
Temas
Búsqueda

Cuenteros
Locales
Invitados


Inicio / Cuenteros Locales / hibrida / APAGA-SE A ESTRELA!

 Imprimir  Recomendar
  [C:277999]

Brincava o poeta com suas rimas.

- Amor com o que rima?

Rimava-o com tudo, e, muito mais ainda, daquilo que se podia imaginar.

Sobrevindo-lhe a solidão, rimava-a, com a escuridão.

– “Ainda assim a vi num lampejo”

Enquanto, latejava-lhe o coração, e, pela boca em desejo ardente querendo saltar.

Mas, qual!

Volvia-se numa só decepção ao perceber
Que nada mais era que uma ilusão a sua frente a desfilar.
Abatido o poeta se recolhe no negrume de um vazio,
Plangente suas lágrimas a derramar.

- Tristeza com que deve rimar?

- Rima com o ser solitário a caminhar,
Em busca de novo albergue que lho propicie outros sonhos sonhar.

Porém, nublados os olhos pelas lembranças e saudades.
Na desesperança nada consegue o poeta mais vislumbrar.

Deixa-se então, num estranho divagar.
Ensimesmado vagueia.
Suas rimas, seus sonhos e fantasias,
Com ele, outra vez querendo de poesia brincar.

Tange todos para longe!

Exilando-se no mais recôndito do seu pensar.
Escasso e sem mais saber poetar.

Apaga-se a estrela!

Fica tão somente o brilho dos seus versos
Peças com as quais lhe aprazia brincar,
Afugentando com graça suas mágoas, que lho faziam chorar.

Texto agregado el 22-03-2007, y leído por 153 visitantes. (3 votos)


Lectores Opinan
2007-03-29 18:29:59 atualmente gosto de brincar de rimar, é muito relaxante...gostei da poesia 4* nocheluz
 
Para escribir comentarios debes ingresar a la Comunidad: Login


[ Privacidad | Términos y Condiciones | Reglamento | Contacto | Equipo | Preguntas Frecuentes | Haz tu aporte! |
]