La Página de los Cuentos
Tu comunidad de cuentos en Internet
[ Ingresa
|
Regístrate ]

Menu
Home
Noticias
Foro
Mesa Azul
Eventos
Enlaces
Temas
Búsqueda

Cuenteros
Locales
Invitados


Inicio / Cuenteros Locales / hibrida / POESIA EM PRETO E BRANCO.

 Imprimir  Recomendar
  [C:318884]

Minha querida vó,

Queria de verdade ter tido hoje a melhor e mais bela inspiração
Mas, essa dor e esse sentimento de saudade turvou meu pensamento.
E de vez em quando umas lágrimas insistentes percorrem meu rosto.

Assim, presa a essa comoção eu perco de todo a noção.
As palavras fogem de mim e muitas lembranças me chegam de monte.
Doendo profundamente está meu coração.

Em realidades diferentes estamos vivendo agora.
No entanto, acreditamos ser apenas mais uma das etapas do desenvolver-se das criaturas, embora, nos doa essa horrorosa separação.

Outros te precederam, e, seguro é que te esperam para uma bela e grandiosa confraternização.
Que sigas em paz na companhia dos anjos maravilhosos, por certo, estão te recebendo de braços abertos, comprovando as promessas do Divino Mestre Jesus.

Não temas!

Aguarda tranqüila Vó, pela grande comunhão.

Ah, minha querida Vó, hoje tudo parece tão triste!
E meus versos carentes de cor e rima.
Sinto-me doída pela tua ausência e a falta total de inspiração!

Por tanto deixo por aqui essa poesia em preto e branco, e, arrítmica.
Na certeza de que é ilusória a nossa separação, ou momentânea, senão.

No entanto, tu estás em alto relevo, policromada e bem viva na minha memória de neta.
Serás, então, para mim sempre bela, além de muito, querida recordação.

Com todo o meu carinho, que sigas em paz, Vó Tereza.
Um beijo grande e carinhoso Vó - Acorde do meu coração.

Texto agregado el 29-10-2007, y leído por 217 visitantes. (0 votos)


Para escribir comentarios debes ingresar a la Comunidad: Login


[ Privacidad | Términos y Condiciones | Reglamento | Contacto | Equipo | Preguntas Frecuentes | Haz tu aporte! |
]