La Página de los Cuentos
Tu comunidad de cuentos en Internet
[ Ingresa
|
Regístrate ]

Menu
Home
Noticias
Foro
Mesa Azul
Eventos
Enlaces
Temas
Búsqueda

Cuenteros
Locales
Invitados


Inicio / Cuenteros Locales / hibrida / INCÓGNITA.

 Imprimir  Recomendar
  [C:409473]

Deve-se falar agora tudo que se tem para dizer,
Não deixar pra depois, pode o amanhã não acontecer,
Se não se diz agora, e num sopro tudo desaparecer!

Então, deve-se dar a conhecer agora:
Das flores e das noites de insônias;
Dos tormentos e alegrias;
Das águas que se formaram dos choros;
Das caricias adultas e sobre o rizo das crianças
Das perdas e dos amores;
Das brisas e do sol que aquece as gentes;
Do santo e do que não é sagrado;
Das ondas do mar e tormentas no ar;
Do hálito quente sobre a nudez da paixão
Dos esquecimentos e das lembranças;
Do hoje e do porvir;
Do arar e da colheita;
Daquilo que vai no coração;

Fazer conhecido o agridoce de todo viver, antes que todos os verbos se consolidem numa incógnita, eternizando o silêncio, pondo fim, e, definindo ao cabo a amplitude do Morrer!

Texto agregado el 16-06-2009, y leído por 150 visitantes. (0 votos)


Para escribir comentarios debes ingresar a la Comunidad: Login


[ Privacidad | Términos y Condiciones | Reglamento | Contacto | Equipo | Preguntas Frecuentes | Haz tu aporte! |
]